5 de mar de 2013

Diego Souza: tempo sem jogar explica jogo apagado contra o Tombense


O meia Diego Souza fez a segunda partida dele pelo Cruzeiro neste sábado, contra o Tombense. Foi o segundo jogo com a camisa celeste, mas o primeiro no Mineirão. Ele tinha grandes expectativas por essa “estreia” diante da torcida, mas acabou com uma atuação apagada. Diante da forte marcação do adversário, apareceu pouco, finalizou apenas uma vez com perigo, rendeu longe do que pode produzir. Ele mesmo admitiu a fraca participação, mas tratou com naturalidade.
- O jogo foi bom pela vitória, mas, individualmente, não. Ainda foi meu segundo jogo, tenho muito a crescer. Não foi a estreia que eu queria. Mas só pela vitória e pelo empenho que nós jogadores tivemos, foi muito bom.
Para Diego, tudo se explica pela falta de ritmo. Ele não jogava desde outubro, por conta do imbróglio no futebol árabe. Ele chegou ao Cruzeiro e teve que estrear depois dos companheiros, por conta da regularização. Segundo o meia, essa dificuldade se torna ainda maior contra equipes muito fechadas, como foram Guarani-MG e Tombense, os dois times que ele enfrentou.
- É muito tempo sem jogar. Isso atrapalha muito. Tem que ter ritmo até para aparecer no lugar e na hora certa. Principalmente contra times que vêm muito fechados, que dão pouco espaço. Eu tenho jogado muito na frente, e essa questão de espaço estou demorando um pouco para achar.
O meia celeste não faz planos para alcançar o melhor rendimento. No entanto, garante que trabalha forte para voltar a apresentar um futebol de alto nível.
- Espero que seja o mais rapidamente possível. Espero também que seja em momentos decisivos, em que vale a pena fazer essa diferença. O campeonato ainda esta nesta fase de classificação. Não que eu não esteja preocupado com o Mineiro. Mas estou procurando me preparar cada dia melhor para ajudar o Cruzeiro nesses momentos importantes.
O Cruzeiro volta a campo neste domingo, às 16h ( de Brasília), contra o Araxá, em Araxá. Diego Souza deve estar entre os titulares.

Fonte