14 de dez de 2012

Retorno financeiro e disputa jurídica fazem Flu celebrar sucesso de Martinuccio no Cruzeiro


Além de ter conseguido manter a base do elenco campeão brasileiro, a diretoria do Fluminense também comemora o sucesso de outro jogador que nem ao menos defende o clube das Laranjeiras. Emprestado ao Cruzeiro, o argentino Martinuccio caiu nas graças da torcida mineira e deve ser comprado em definitivo na próxima temporada. O negócio é visto com bons olhos no tricolor, que conseguirá um retorno financeiro com o atleta, além de se livrar de uma dor de cabeça jurídica constante no último ano.

Martinnucio chegou ao Fluminense no meio de 2011, após ser um dos destaques do Peñarol na Copa Libertadores. Antes, porém, o atacante assinou um pré-contrato com o Palmeiras. O vínculo previa uma multa caso o atleta quisesse desistir de atuar pela equipe do Palestra Itália. Os vencimentos giravam na casa dos R$ 90 mil. Alegando irregularidades no acordo que teria sido assinado em português, Martinuccio acertou com a equipe carioca, mas não conseguiu repetir as boas atuações.
O Palmeiras não desistiu do caso e move ação contra o jogador até hoje. O processo na Fifa só deve terminar em 2013, e a expectativa do time paulista é de que o argentino fique até seis meses sem poder atuar. O Fluminense, porém, não deve ser punido após a negociação de Martinuccio, já que dificilmente será provado aliciamento.
Na outra ponta, Martinuccio também move ação na Justiça do Trabalho contra o Palmeiras para que o pré-contrato seja oficialmente anulado. Uma audiência entre as partes aconteceu em junho deste ano. Sem acordo, novo encontro foi marcado para março de 2013 e o caso deve se arrastar por mais um longo período.
"O Cruzeiro tem opção de compra até o meio do ano que vem. Fizeram um contato e demonstraram interesse em exercer a prioridade, mas ainda não foi feito. Eles têm prazo, é normal que não seja algo apressado. Foi uma negociação boa para todas as partes. Ele teve sequência, se destacou. Foi um investimento grande do clube e é ótimo que ele se valorize", disse o diretor executivo do Fluminense, Rodrigo Caetano.
O time mineiro tem contrato de empréstimo com o armador até o junho, além de 20% dos direitos econômicos de Martinuccio. Para comprá-lo em definitivo, o Cruzeiro terá que desembolsar algo próximo de R$ 3 milhões. Foram quatro gols em dez jogos pelo time celeste, contra apenas um pelo Fluminense, em 14 partidas.