3 de dez de 2012

Provocados na saída, jogadores do Cruzeiro fazem ‘6 a 1’ com as mãos


Após a derrota para o Atlético-MG, por 3 a 2, os jogadores do Cruzeiro tiveram dificuldade para deixar o estádio Independência. Na saída, o ônibus com a delegação celeste foi hostilizado pela torcida atleticana, nas imediações do estádio. Os torcedores do Galo, únicos presentes ao espetáculo, provocaram os jogadores celestes.

O lateral-esquerdo Everton, o zagueiro Mateus e volante Marcelo Oliveira não engoliram os aborrecimentos e responderam aos atleticanos. Com gestos com as mãos, indicando o placar de 6 a 1, referente à vitória histórica do Cruzeiro, na última rodada do Brasileirão de 2011, que salvou a Raposa do rebaixamento, os atletas responderam aos xingamentos. O ex-jogador Roger, quando ainda jogava pelo Cruzeiro, no Campeonato Mineiro deste ano, já havia feito esse tipo de gesto, irritando o torcedor do Galo.
A partir daí, o clima esquentou ainda mais, e as agressões verbais, por parte dos atleticanos, se intensificaram. A torcida alvinegra se aproveitou para cantar, ironicamente, músicas que ovacionavam o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares.