4 de jul de 2012

Juventus-ITA faz proposta e pode levar Léo Bonatini, promessa celeste

Léo Bonatini (11)
O Cruzeiro está muito perto de perder uma das maiores promessas da categoria de base. O Juventus, da Itália, apresentou uma proposta pelo atacante Léo Bonatini, de 18 anos, e o acerto deve ser realizado nos próximos dias. O contrato de Léo com o clube mineiro termina em menos de um ano, em março de 2013, e as negociações para renovação não tiveram sucesso.




O Cruzeiro confirmou a proposta do Juventus, mas não revelou valores. Léo já aceitou a proposta italiana e treina em separado na Toca da Raposa I há mais de uma semana. O vice-presidente de futebol e responsável pelas categorias de base do clube mineiro, Márcio Rodrigues, se mostrou pouco esperançoso com a permanência do jogador.
- Recebemos (a proposta), mas estamos negociando, porque o valor que o Juventus ofereceu não é o que queremos. Temos um e-mail com a proposta oficial. O Juventus já aumentou. Eles ofereceram 50% do que a gente pede. Mas eles têm um grande interesse no jogador. É provável que seja feito o negócio, porque o pai dele não quer que ele continue no Cruzeiro. A gente senta com ele e conversa sempre. Mas ele não tem interesse.
O clube celeste reclama de má vontade do pai e empresário do garoto para renovar com o time celeste. Eduardo Maia, pai de Léo, por sua vez, argumenta falta de valorização do clube pelo jogador, que defendeu a Seleção Brasileira Sub-17 no último mundial da categoria.
- O Cruzeiro sempre manifestou interesse, mas nunca apresentou uma proposta. Nós também nunca falamos em valores. Disseram que pedimos absurdo, mas eu nunca fiz uma pedida. O Cruzeiro só veio falar em valores agora com a proposta do Juventus. O Léo entendeu que é um desafio novo e vai ser uma oportunidade para ele.
A proposta do Cruzeiro para manter Léo na Toca da Raposa previa integrá-lo ao profissional.
- A gente ofereceu bom salário, aumentaríamos o salário dele cinco vezes, falamos que, renovando, ele iria direto para o profissional. Mas o pai dele nem proposta faz. O Léo está feliz, gosta do Cruzeiro. A dificuldade é o pai, que sempre disse que não renovaria. A gente valorizou o Léo. Nós queremos o Léo, as portas do Cruzeiro estão abertas. Não queremos vender o Léo por preço nenhum, falamos isso para o Juventus, queremos o Léo no profissional. Mas é difícil – disse Rodrigues.
O pai do jogador é dono de 50% dos direitos econômicos do atleta e está confiante no acerto com o exterior. Léo é bisneto de italianos e deve conseguir passaporte estrangeiro. No entanto, Eduardo garante que nunca dificultou a permanência da jovem promessa no clube mineiro.
- A gente sempre procurou parceria. Gostaria de deixar bem claro. Mas nunca foi apresentado um projeto de carreira, nem nada. Só agora, depois da proposta. Eu sempre deixei claro que queria que ele ficasse perto da minha casa.
GloboEsporte