27 de mai de 2012

Fábio pede paciência à torcida do Cruzeiro e avisa: "Estamos em uma revolução"


“Estamos em uma revolução”. É assim que o goleiro Fábio, capitão do Cruzeiro, definiu o momento do time celeste sob o comando do técnico Celso Roth, contratado há duas semanas. O jogador pediu paciência aos torcedores, já que o estilo de jogo e a formação tática foram mudados com o treinador gaúcho.

“O torcedor tem que separar o trabalho que está sendo feito agora, com a chegada do Celso Roth, e do que estava acontecendo com o ex-treinador (Vagner Mancini). Tivemos uma revolução com a chegada do Celso aqui no Cruzeiro”, observou o goleiro.



Depois das eliminações do Cruzeiro no Campeonato Mineiro e Copa do Brasil, o técnico Celso Roth substituiu Vagner Mancini e mudou o estilo de jogar da equipe. O time passou a atuar com cinco jogadores no meio e apenas Wellington Paulista no ataque.
“Torcedor quer sempre as vitórias e uma equipe consistente na defesa. Estamos tentando durante os trabalhos, no pouco tempo que o Celso tem nos treinamentos, fazer isso o mais rápido possível. Com certeza, vamos melhorar e colocar o Cruzeiro sempre entre os primeiros”, afirmou Fábio.
O goleiro ainda comentou sobre a volta do Cruzeiro para Belo Horizonte, o que vai acontecer diante do Figueirense, em 16 de junho, quando o time atuará pela primeira vez na Arena Independência. “Demora um tempo a formar uma equipe forte. Principalmente, a gente conseguindo voltar para o Independência, vai nos dar ânimo para conseguir as vitórias, já que estaremos perto da torcida”, disse.
Sob o comando de Celso Roth, o time mineiro não levou gols, mas também ainda não balançou as redes. Nos dois primeiros jogos pelo Brasileiro, ocorreram empates em 0 a 0 com Atlético-GO e Náutico.
UOL