27 de mai de 2012

Árbitro anula expulsão de volante do Cruzeiro e Náutico fica na bronca


O empate com o Cruzeiro, nos Aflitos, não agradou o Náutico, que segue sem vencer no Campeonato Brasileiro. Porém, o time ficou na bronca mesmo foi com o árbitro paulista Luís Flávio de Oliveira. O lance que provocou a irá alvirrubra foi a anulação do segundo cartão amarelo que tiraria o volante Charles da Partida.



Aos 38 minutos do 1º tempo, Araújo foi derrubado pelo atleta da equipe mineira. No lance, ele tomou o segundo amarelo no jogo e, consequentemente, o vermelho. No entanto, o árbitro recuou da decisão ao ser alertado pelo assistente que quem teria cometido a falta seria Diego Renan, que também estava no lance. O vermelho foi anulado e o cartão amarelo foi revertido para o outro atleta do Cruzeiro.
Experiente, o lateral esquerdo Lúcio questionou a atuação da arbitragem que, segundo o jogador, influenciou no resultado da partida.
- Fomos bem, mas infelizmente algumas coisas começam a nos prejudicar. O atleta deles deveria ter sido expulso, até foi, mas o árbitro errou ao ouvir o assistente. Se tivéssemos jogado com 11 contra 10 certamente a história seria outra.
Quem também ficou na bronca foi o atacante Araújo. Para ele, deveriam ter ocorrido duas expulsões.
- No momento em que nosso time crescia na partida houve a expulsão que ele voltou atrás e acabamos prejudicados. Ele deveria ter marcado também outra expulsão num lance em que o zagueiro deles que segurou o Tiuí, e nada foi feito, mas vamos ter que saber lidar com isso.
GloboEsporte