24 de jun de 2012

Com proposta pronta, Cruzeiro aguarda fim do Apertura para trazer Lorenzetti


Um namoro de aproximadamente seis meses, entre Cruzeiro e Lorenzetti, pode estar perto de um final feliz. O clube celeste realizará uma proposta tentadora à Universidad de Chile para contar com o atleta, nos próximas dias. Os valores giram em torno de US$ 3,5 milhões. A oferta ainda não foi oficializada, mas a diretoria já conta com a quantia em mãos para trazer o meia argentino.

Em entrevista ao Superesportes, o presidente Gilvan de Pinho Tavares explicou que o Cruzeiro aguarda o fim do torneio Apertura para finalmente fazer a proposta pelo atleta. A Universidad de Chile precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença o Colo Colo, neste domingo, para avançar às finais da competição. Caso seja eliminada, o caminho celeste estará livre para o negócio.


Não fizemos a proposta ainda, mas o empresário dele disse que, com esses valores, ele acha que a gente pode conseguir trazer o Lorenzetti, mas não fizemos proposta, estamos esperando acabar o campeonato deles. Não é ético chegarmos ao time e ao atleta antes disso. A Libertadores terminou, mas falta o Campeonato Chileno. Terminadas as competições, pretendemos fazer contato com o clube e o atleta e trazê-lo por esses valores de US$ 3,5 milhões, explicou Gilvan à reportagem.

De onde vem o dinheiro?



Há um mês e meio, o Superesportes adiantou que o clube celeste havia conseguido um parceiro para viabilizar a contratação de Lorenzetti, exatamente no valor US$ 3,5 milhões. A vinda imediata estava condicionada à contratação do técnico Jorge Sampaoli, que acabou ficando na La U, para a sequência da Libertadores, assim como Lorenzetti.


À época, o clube celeste e o possível investidor negaram a parceria. Questionado pela reportagem neste domingo, o presidente Gilvan foi bem-humorado ao responder de onde vem o dinheiro para a contratação, já que o clube vivia crise financeira até pouco tempo.
Nós estamos com uma maquininha de fazer dinheiro e estamos fabricando aqui já (risos), disse Gilvan. Conseguimos equilibrar as contas, reduzimos a folha de pagamento, já não temos mais aquela dificuldade financeira, completou, negando a participação de investidores na contratação.


SuperEsportes