3 de dez de 2012

Em adeus, Roth não descarta um dia voltar ao Cruzeiro


Roth deixa o comando do Cruzeiro depois de ter dirigido a equipe durante todo o Brasileirão, no qual acumulou 15 vitórias, sete empates e 16 derrotas, campanha que garantiu ao clube a nona posição, com 52 pontos.

Embora tenha vivido um fim de trajetória conturbado no comando do Cruzeiro, no qual teve desentendimentos com a diretoria, o técnico Celso Roth  se despediu do time após a derrota por 3 a 2 para o Atlético-MG, no último domingo, no Estádio Independência, com um discurso de agradecimento ao clube e não  descartou até um possível retorno à equipe de Minas Gerais no futuro.


O treinador não deu entrevista coletiva após o clássico do último domingo em Belo Horizonte, mas fez um pronunciamento, no qual também elogiou o futebol apresentado pelos cruzeirenses diante dos atleticanos.

"A todos vocês (da imprensa), quero agradecer pelo tempo que tivemos de convívio, desejo a todos vocês um feliz Natal, uma boa passagem de ano. Os torcedores mineiros têm que estar felizes, vimos aqui um espetáculo à altura do futebol mineiro, quem falar mal, falará errado. Ganhou o Atlético pelo ano que teve. O Cruzeiro foi melhor boa parte do tempo, senão toda a partida, foi mais time, jogou mais, tentou jogar o tempo todo, teve oportunidades, não conseguiu o resultado, mas teve chance", disse Roth, para depois completar: "Um abraço a todos. E, quem sabe, um até breve".

O comandante também acredita que o Cruzeiro merecia ter saído de campo com a vitória no clássico do último domingo e creditou a derrota à maior eficiência do adversário nas bolas paradas. "Foi um grande jogo, aberto, à altura do clássico. O Atlético foi mais feliz na bola parada, na minha opinião o Cruzeiro jogou mais, merecia ter vencido ou pelo menos empatado, está de parabéns o futebol mineiro pela qualidade do clássico hoje (domingo)", ressaltou.

Roth deixa o comando do Cruzeiro depois de ter dirigido a equipe durante todo o Campeonato Brasileiro, no qual acumulou 15 vitórias, sete empates e 16 derrotas, campanha que garantiu ao clube a nona posição, com 52 pontos.